Category Archives: Dicas

Perdidos na Itália

bbplanet.it
Perdidos na Itália
A Maria Clara é uma grande amiga e resolveu nos contar um “perrengue” que aconteceu na última viagem dela para a Itália.
Achamos o relato super útil. É bom saber que podemos contar sim com a polícia pelo mundo afora e que no final não seremos extorquido…
A nossa viagem começou em Milão, depois fomos à Veneza de trem,  Ferrara, Bologna e Roma.
Em Roma alugamos um carro e começou nossa aventura.
Estávamos indo para Florença  e não tínhamos um hotel para passar a noite, pois recém havíamos saído de Siena.
Como não sabíamos quanto tempo iríamos demorar a chegar e como também já era tarde, consultei pelo site booking.com um hotel pela região.
Digitei no GPS o endereço do Bed & Breakfast Antico Casale San Lorenzo e fomos mas… não chegávamos nunca….
bbplanet.it

bbplanet.it

Numa estrada até bem sinalizada, mas como era quase meia -noite,  começamos a nos preocupar. De repente num cruzamento mandava voltar e refazer a rota. E nada.
Andamos mais um pouco e encontramos um carro da polícia local,  os Carabiniere.
Meu marido (que fala italiano) desceu e foi pedir informações.
Os policiais disseram que aquele hotel era do outro lado e que estávamos a uns 28 km de distância dele. Que ali era um pouco diferente da marcação da estrada e que a longitude é que nos levaria ao local certo.
E agora??? Fiquei apavorada .
Os dois policiais conversaram entre si e nos olharam, logo em seguida um falou:
- Vamos levar vocês lá, mostraremos o caminho.
Não acreditei, disse a meu marido – Vão nos sequestrar… não pode ser verdade o que está acontecendo.
Mas aconteceu. Eles foram na nossa frente, tivemos que voltar um pedaço, algumas vezes eles mesmo paravam e perguntavam nos lugares aonde ainda tinha gente pela estrada e fomos indo…
À 1:30 da madrugada eles nos deixaram na porta do hotel.
tripadvisor.com

tripadvisor.com

Nós não iríamos achar nunca!
Descemos e pensei: “e agora, o que vou dar em agradecimento”?
Mas eles foram categóricos… “não queremos nada”.
Bem, eu disse pelo menos um abraço, um beijo e um muito obrigada.
Hoje rezo para eles e me arrependo de não ter tirado uma foto ou pedido os nomes.  Pensa que aventura ser levada, escoltada como  figura importante em plena Toscana!
Nunca poderia ter imaginado que aconteceria isto conosco, mas aconteceu.

Trazer ou não trazer: eis a questão!

Compras

Encomendas: trazer ou não trazer?

                                                                                                                                                                              por Fernanda Couto

Compras

Atire a primeira pedra quem nunca fez uma encomenda a um amigo que partia em viagem… Confesse que nunca pediu algum eletrônico a quem ia para os EUA? Ou um perfume para quem voltava de Paris? Ou um azeite de Portugal? Uma blusinha de lã de alpaca para quem se aventurava na Bolívia? Ou um simples Divino de madeira para quem visitava as cidades históricas de Minas Gerais?

Não estou aqui para julgar ninguém que faz ou que traz encomendas… eu mesma, confesso, que muitas vezes sinto uma vontade enorme de pedir algo. Mas resisto a tentação!!!

Pense bem, muitas vezes quem viaja tem tempo contado para conhecer tal cidade e perder algumas horas procurando o que nós desejamos é crueldade demais. Vocês podem até dizer que compram pela internet e pedem para entregar no hotel… tudo bem… mas isso tem um custo… Alguns hotéis cobram para receber pacotes, e muitos cobram caro… conheço hotéis nos EUA que cobram de $10 a $100 dólares por pacote. Sem contar que seu amigo terá que ir a recepção todos os dias para saber se sua encomenda chegou.

Aí entra o limite de peso. Sim, para quem tem 27,8kg na bagagem e o limite é 28kg, um simples “rolo de papel de parede” será o responsável pela sua imensa taxa de sobrepeso.

Você pode me dizer que temos direito a duas malas, concordo plenamente. Mas se você viaja por 15 dias, tem que levar roupa considerável para esse período (ou comprar no país de destino, o que vai ocupar, também,  a mala na volta). Isso tudo se agrava quando se viaja no inverno… E pensar que alguém que vai para Orlando não conseguirá encher duas malas é muita inocência. Sei de pessoas que foram para Paris e voltaram com 15kg a mais do que o permitido…

Bem, mas se forem fazer alguma encomenda, certifiquem de que a pessoa possa realmente trazer sem ter trabalho. Pergunte a melhor forma de amenizar esse trabalho. Se ela prefere que entregue no hotel ou deseja sair para procurar. Se prefere levar o dinheiro ou pagar no cartão (lembre-se de pagar o IOF para seu amigo). E deixe bem claro, que se ele não encontrar não tem problema algum.

E para quem aceitar trazer alguma coisa, traga de bom grado. Não venha com desculpas de que as azeitonas não estavam boas para a produção de azeites, ou que os iPhones estavam esgotados em Nova Iorque, ou que não conseguiu encontrar o  perfume em Paris (claro que isso pode acontecer) Mas lembre-se: quem faz a encomenda sonha com aquele produto… então se for para decepcionar que seja antes de viajar… recusando a encomenda.

Restaurante que amamos em Portugal

Tasquinha da Adelaide

As pessoas sempre nos perguntam dicas de restaurantes para se comer realmente bem em Portugal.

Ah! comer bem é nossa especialidade! (modéstia a parte…) Claro que também erramos, pagamos micos, king-kongs… mas isso são histórias para um outro post.

Bem, aqui vai um tour pelos restaurantes (e docerias) que amamos em Portugal e que se tornaram passagem obrigatória para nós!

- LISBOA

Tasquinha da Adelaide

Rua do Patrocínio, 70/74

Tasquinha da Adelaide

Tasquinha da Adelaide

Solar dos Presuntos

Rua das Portas de Santo Antão, 150 (junto ao elevador do Lavra)

www.mesamarcada.blogs.sapo.pt

www.mesamarcada.blogs.sapo.pt

 

Vela Latina

Doca do Bom Sucesso, Belém

Vela Latina

Vela Latina

 

- ÉVORA

Fialho

Travessa dos Mascarenhas, 16

Fialho

Fialho

Fialho

Fialho

 

Pastelaria Conventual

Rua Cicioso, 47

(provem o pão de rala! é algo fora do comum)

Pastelaria Conventual Pão de Rala

Pastelaria Conventual Pão de Rala

Pastelaria Conventual Pão de Rala

Pastelaria Conventual Pão de Rala

 

- CASCAIS

Baluarte bar

Av Dom Carlos I

Baluarte Bar

Baluarte Bar

Taberna da Praça

Cidadela de Cascais

Taberna da Praça

Taberna da Praça

 

- LEIRIA

Tromba Rija

Rua Professor Portela, 22

Tromba Rija

Tromba Rija

 

- TENTÚGAL

Pousadinha – Doçaria Tradicional e Conventual

Estrada Nacional III / Rodovia NIII

(provem o famoso pastel de Tentúgal)

Pousadinha Doçaria Tradicional e Conventual

Pousadinha Doçaria Tradicional e Conventual

Pousadinha Doçaria Tradicional e Conventual

Pousadinha Doçaria Tradicional e Conventual

 

- MEALHADA

Pedro dos Leitões

Rua Álvaro Pedro I

Mealhada Pedro dos Leitões

Mealhada Pedro dos Leitões

Mealhada Pedro dos Leitões

Mealhada Pedro dos Leitões

 

- VISEU

O Cortiço

Rua Augusto Hilário, 43-47

O Cortiço

O Cortiço

 

- PORTO/VILA NOVA DE GAIA

Adega e Presuntaria Transmontana

Rua Cândido dos Reis, 132

Adega e Presuntaria Transmontana

Adega e Presuntaria Transmontana

Adega e Presuntaria Transmontana

Adega e Presuntaria Transmontana

 

- CHAVES

Carvalho

Alameda de Tabolado, Largo das Caldas, 4

(a melhor feijoada transmontana do mundo!!!)

 

Carvalho

Carvalho

Carvalho

Carvalho

 

Gramado Zoo

Placa Fauna Brasileira

Gramadozoo

Por Fabiana

Nesse final de semana, visitamos o zoológico de Gramado, na Serra Gaúcha.

Já tínhamos ido quando o nosso filho era bem pequeno, estava com 1 ano. Na época, adoramos e ele curtiu muito, do jeito dele.

Agora, um pouco maior (4 anos), a experiência  foi diferente pois ele já entende mais sobre os bichos. Foi uma manhã de domingo deliciosa! Recomendo a todos esse passeio.

Para começar, um pouco sobre o zoológico.

Ele foi inaugurado em 2.008, trazendo um novo conceito para o segmento; ao invés de jaulas, vidros blindados e enormes viveiros de imersão reproduzem com fidelidade o habitat natural do bichos. E olha que são muitos! Cerca de 1.500 animais vivem no zoo.

Para chegar ao zoo, pegue o sentido Porto Alegre (RS 115). Logo depois do pórtico da cidade de Gramado, você verá a entrada do zoo. Se vier de Porto Alegre, fica antes do pórtico de Gramado.

Valores: você paga o estacionamento e os ingressos. Na foto, valores pagos em Maio/2.013.

Assim que se entra propriamente no zoo, é passado um filme sobre as normas de segurança. E saindo da sala de vídeo, a melhor parte (para a nossa família): você estará dentro de um grande viveiro, com várias espécies de pássaros, como as araras gigante azuis, tucanos, papagaios. Todos super “simpáticos”. Eles vêm, pousam em você, ficam bem pertinho. É uma delicia! Lembro-me da primeira vez que fomos e o nosso filho ficou no carrinho. Quando olhamos um tucano estava “comendo” a perninha dele. Deve ter sido bem de levinho porque ele nem chorou, mas a marca ficou um bom tempo…

Saindo do viveiro você anda pela mata, vendo placas de direção e informações sobre os animais, como essa da foto que explica que no zoo só tem animais da fauna brasileira. O percurso todo tem 1.200 metros. E em alguns você encontra “comidinhas” para dar para os animais. É só pegar e pagar no final, na lojinha do zoo. Foi a parte que meu filho mais gostou: alimentar as emas, os patos, as tartarugas, os pássaros. É muito divertido e eles ficam bem pertinho da gente.

Alguns animais têm horário para comerem. Como é o dos pingüins. Que coisa mais fofa é a refeição deles! Vale esperar pelo horário. Eles saem todos em fila (sim!!!) da piscina e comem de 2 em 2. Super educados!

As onças também têm um horário para se exercitarem – pena que não conseguimos assistir.

A lanchonete, em formato de oca indígena, fica na metade do percurso. Dá para descansar e comer ou beber alguma coisa.

O zoo conta ainda com o passeio noturno, que tem que ser agendado. O legal desse passeio é que você consegue ver os animais de hábitos noturnos, porque durate o dia estão dormindo em suas tocas. O passeio é guiado e você leva uma lanterna! Com certeza vamos fazer isso… no verão porque agora está muito frio por aqui!

Primeira Classe x Econômica

Primeira Classe x Econômica

por Fernanda

Avião nunca me deu medo… Apesar de já ter me dado vários motivos para isso… Mas é que depois de estar lá dentro, não posso mais fazer nada… Só rezar… E curtir a viagem.

Já voei em avião grande, avião pequeno, avião à jato, avião com uma hélice, duas hélices, quatro hélices, avião sem motor (planador), enfim, já experimentei de quase tudo.

Chegou então a hora de voar em uma “PRIMEIRA CLASSE”.

Sou passageira de classe econômica, prefiro gastar meus dólares em outra coisa, mas diante de um “presente” como este, nada de recusar…

Foi por isso que resolvi escrever esta matéria para contar as vantagens e desvantagens da “primeira classe” em relação à econômica. Nosso vôo (estava com meu marido) foi para Portugal, ótima distância para testar este serviço.

Vamos começar pelo check in: Fila para embarque? Tem, sim. Menor (infinitamente) que a da econômica, mas tem. Sua bagagem vai como todas as outras (sem tratamento vip), jogadas. Lógico que você terá uma sala vip te aguardando depois, mas nada que um cartão de crédito “bom” não te ofereça. Até aqui deu empate entre “econômica e primeira”.

Já no avião as coisas mudam… Somos recebidos com espumante (de boa qualidade), uma taça, duas, três… Melhor parar por aí, porque ainda tem o vinho… Consultei o cardápio para verificar qual seria o jantar e para minha surpresa pude escolher entre 3 tipos de entrada, 5 tipos de prato principal e 2 tipos de sobremesa… Sem falar dos vinhos… Ai, ai, ai, ai, ai. Escolhi salada de camarão, farfalle com molho de gorgozola e cheesecake de goiaba… Tudo perfeito… Esqueci de mencionar os canapés de boas vindas, todos fantásticos…

Barriguinha cheia… Abri a necessaire que recebi para constatar o que havia dentro: tapa olhos, kit de higiene bucal, meias, cremes, calçadeira (???) e mais alguns itens básicos. Hora de relaxar na minha poltrona ultra confortável, cama mesmo (e nosso vôo era noturno), até que enfim os “deuses das poltronas confortáveis” ouviram minhas preces… Não quis nem saber dos 40 filmes disponíveis para assistir.

Café da manhã perfeito, pão quentinho, omelete, geléias, queijos… Aí não tem o que discutir, primeira classe ganhou em disparada…

Apesar de todo o conforto, não acho honesto o preço cobrado… Se analizarmos friamente: qual a vantagem? Chegamos no mesmo horário, retiramos nossas bagagens juntos, se o avião cair, morremos todos e se precisar de um pouso forçado, a parte dianteira sofre mais… Continuo deixando pra gastar meus dólares com outra coisa…

Mas que a poltrona era boa, ahhh isso era!!!

Bibbidi Bobbidi Boutique

Faixa de Princesa

Bibbidi Bobbidi Boutique

 por Angélica

Sem dúvida uma experiência única!

Tive o prazer de passar por isso com minha filha, que na época estava com 6 anos, graças a um presente dado pela minha irmã e meu cunhado. Como eles diziam: “só se vive uma vez, não sabemos se quando ela voltar aqui ainda acreditará em contos de fadas”.

A Bibbidi Bobbidi Boutique é um salão de beleza, onde as meninas, de 3 a 12 anos,  podem ser transformadas da cabeça aos pés em pequenas princesas por uma Fada Madrinha em treinamento.

Primeiramente você escolhe o local onde quer fazer a transformação. Lembre-se, existem duas Bibbidi Bobbidi Boutique, uma fica em Downtown Disney e outra dentro do castelo da Cinderela no Magic Kingdom, onde foi feita a transformação da minha filha.

O mais importante e fundamental: tem que fazer a reserva com 6 (seis) meses de antecedência, mas são 6 (seis) meses mesmo, 180 dias, não adianta tentar na véspera da viagem ou entrar na fila do parque, você não irá conseguir (pode até dar sorte, mas ainda não conheci ninguém). A reserva é feita pelo telefone (407) 939-7895, a Bibidi Bobbidi não dispõe de reservas por internet. Caso não fale inglês, pode solicitar o idioma espanhol. AH! quem atende o telefone é a fada madrinha!

Quando chega o grande dia, você vai até o local escolhido, na hora marcada. Escolha entre as 4(quatro) opções de pacotes para a transformação da sua princesa:

Coach Package – inclui penteado, maquiagem, faixa princesa e jóia facial por US$ 54.95

Crown Package - inclui cabelo e maquiagem, pintura das unhas, faixa princesa e jóia facial por US$ 59.95

Castle Package – inclui cabelo, maquiagem, pintura das unhas, faixa princesa e jóia facial, uma fantasia completa de uma princesa (à escolha da menina) com direito a vestido, coroa, varinha e sapato. Nesse pacote já está incluso uma sessão de fotos e um kit contendo uma foto 15×21 cm e quatro fotos 10×15 cm em uma linda pasta. O preço inicial desse pacote sai por volta de US$ 189.95, dependendo da fantasia e acessórios escolhidos.

Dica: O pacote de fotos pode ser adquirido em qualquer um dos pacotes, mesmo que não tenha escolhido o completo. O valor é pago a parte.

Todos os pacotes serão acrescidos de taxa (que na Flórida é de 6,5%).

Além disso todas as crianças ganham uma sacolinha contendo tudo que foi usado na sua produção.

Uma dica que vale ouro: prefira comprar sua fantasia fora do parque, sai muito mais em conta. Na época eu comprei pelo site da Disney Store e a fantasia estava com 60% de desconto, vale a pena pesquisar no site ou comprar no supermercado mesmo, tem aos montes. Mas se você for comprar dentro dos parques, em qualquer loja, o valor é o mesmo da Bibbidi Bobbidi Boutique.

Depois da escolha do pacote, você ganha um cartão, referindo sua filha como princesa. Ele é rosa e vem escrito “Princess Julia”, no caso da minha filha veio assim.

Depois eles te dão um folheto com os tipo de cabelos que eles fazem, não precisa escolher na hora, pode pensar um pouco, só quando  senta na cadeira da fada madrinha é que você tem que dizer qual vai querer.

Depois eles te levam para trocar de roupa em um vestiário real. Se você comprar sua roupa lá, a roupa já estará te aguardando dentro dele, caso contrario, você entra com a criança e ela se arruma, sem problema algum.

Feito isso, sua fada madrinha te leva até sua cadeira. Elas colocam um avental azul para proteger a roupa. É nessa hora que você irá dizer qual cabelo escolheu. Existem 3 tipos de penteados: um coque do tipo bailarina, um penteado com aplique comprido da cor do cabelo da menina ou um aplique colorido bem arrepiadinho. Minha filha escolheu o do aplique.

Preparação

Eu fiz o pacote Coach Package, ela fez o cabelo, depois a maquiagem, e por fim a fada madrinha entrega um protetor facial de acrílico para a criança segurar, para proteger o rosto e aí  vem o grande momento: a fada madrinha balança sua varinha de condão por cima da cabeça da criança falando as palavras “Bibbidi, Bobbidi Boo, que todos os seus sonhos se tornem realidade”, enquanto isso uma chuva de glitter cai sobre a cabeça da criança , como se fosse pozinho mágico. Muito linda essa parte!

Pozinho mágico

Logo depois é colocada a faixa de princesa, aí a fada pede para ela fechar o olhos e a vira para o espelho para ser revelada sua transformação. Detalhe: toda a transformação é feita com a menina virada de costas para o espelho.

Faixa de Princesa

Lembre-se: cartão de crédito é necessário para garantia da reserva. Se você cancelar antes de 24 horas da data marcada, nada será cobrado. Se cancelar com menos de 24 horas ou não aparecer serão cobrados US$ 10.00 do seu cartão. Para a boutique do Magic Kingdom é necessário acessar o parque, portanto precisa ter o ingresso.

Reserve de 30 a 60 minutos para a produção toda. E mais uns 30 minutos, caso tenha adquirido o pacote de fotos. Portanto, já esteja preparado para perder um bom tempo nesse processo. As crianças devem estar o tempo todo acompanhadas de um adulto. No dia, lembro-me de termos ficado quase 2 horas…

Meninos também são bem vindos. Existe o pacote The Knight Package, onde o menino pode se transformar em príncipe, com direito a penteado colorido e uma espada por US$ 15.95.

Sem dúvida é um experiência única e muito emocionante. Vale cada minuto de ligação e cada segundo da transformação. Minha filha saiu de lá tão satisfeita que por fim ela não tinha nem reação. Ficou encantada e já disse que, quando voltar, irá fazer novamente, só que desta vez será a Bela.

Bibbidi Bobbidi Boutique

Lisboa: O Oceanário

portalangels.com

PARQUE DAS NAÇÕES – LISBOA

 por Fernanda

Até 1.990, o local que hoje abriga o Parque das Nações era um área industrial degradada. O lugar foi escolhido para abrigar a Feira Mundial de Lisboa em 1.998 (a EXPO 98) e foi totalmente reurbanizado. Quando a EXPO acabou, o local foi reaberto e ganhou seu nome atual.

O lugar é imenso, mas você pode usar o trenzinho e o teleférico para se locomover sem problemas.

A maior atração é o Oceanário (falo dele a seguir), mas o Parque abriga ainda dois dos maiores locais de concertos de Lisboa, o Pavilhão do Conhecimento (falo dele também a seguir), Pavilhão Atlântico (segue comentário), jardins d’água, Teatro Camões, e muitos cafés e restaurantes.

Durante a semana, o movimento é tranquilo, mas nos fins de semana o fluxo de pessoas é intenso. Procure visitar o Oceanário primeiro, antes que as filas fiquem longas demais.

OCEANÁRIO

O Oceanário é um dos maiores do mundo, projetado por Peter Chermayeff. O edifício fica junto às margens do rio Tejo e lembra uma máquina submarina. Possui um tanque central com mais de 7 milhões de litros de água salgada onde podemos ver peixes do mundo inteiro. Ao seu redor ficam quatro áreas que representam os diversos oceanos: Atlântico, Pacífico, Índico e Antártico, com ambientes acima e abaixo da água. Assim é possível observar tanto a vida marinha quanto as aves, animais e vegetação.

Há mais de 15 mil animais e plantas. Fiquei encantada com o aquário das águas-vivas e dos peixes-dragão australianos.

portalangels.com

portalangels.com

ezimut.com

ezimut.com

 

PAVILHÃO DO CONHECIMENTO

É conhecido também como Centro da Ciência Viva pois promove exposições temáticas com o apoio dos maiores institutos de ciências do mundo. É, também, uma grande atração para famílias.

As exposições são interativas, propiciando ao visitante vivenciar a ciência de maneira real.

PAVILHÃO ATLÂNTICO

Este pavilhão azul tem forma de cogumelo gigante é o local preferido para os shows de grandes astros do rock, peças musicais ou eventos esportivos.

COMO CHEGAR :

Pegue o metrô até a estação Oriente, atravesse o shopping Vasco da Gama (bom para comprinhas), aproveite para pegar a planta do parque e saber detalhes sobre eventos no posto de informação que fica dentro do shopping. Pronto, na saída você estará de frente para o Parque das Nações.

La Tour D’Argent

members.virtualtourist.com

LA TOUR D’ARGENT

por Fernanda

 

Sim, ele mesmo!

Um dos restaurantes mais tradicionais e emblemáticos do mundo. Foi fundado em 1582, comandado pelo chefe pessoal de Napoleão Bonaparte e em 1.911 foi adquirido pela família Terrail.

Tem, no subsolo, uma adega de tirar o fôlego, avaliada em mais de 25 milhões de euros.

Sua decoração é original da época, luxuosa, em estilo renascentista. Tem uma vista estonteante do rio Senna e da Íle Saint Louis. Possuiu 3 estrelas no guia Michelin por muitos anos .

Hoje não possui mais as 3 estrelas, mas continua com todo o requinte. Seu prato mais tradicional é o “Canard à la presse”, preparado no meio do restaurante para deixar o cliente fascinado. Cada pato desse prato é numerado e o cliente que o escolhe recebe um certificado com o seu “número”.

Mas muitos não sabem que o restaurante possui um “Menu Déjeneur” por 75 euros. Você pode escolher (dentro do sugerido pelo chef) entrada, prato principal e sobremesa. Pelo lugar, a vista e o serviço, é uma pechincha!

members.virtualtourist.com

members.virtualtourist.com

telegraph.co.uk

telegraph.co.uk

alexanderlobrano.com

alexanderlobrano.com