Category Archives: Slideshow

Napa Valley

napaairporter.com

NAPA VALLEY

 por Fernanda

napaairporter.com

napaairporter.com

O Vale do Napa tem esse nome devido ao rio que corta a região, e é considerado por uma série de fatores climáticos um dos melhores lugares do mundo para o cultivo de uvas viníferas. O Napa Valley é, portanto, reconhecido internacionalmente como a melhor região produtora de vinhos dos Estados Unidos.

Ele está localizado a cerca de 100km de São Francisco e vale muito a pena conhecer, não só para quem aprecia vinhos, mas também para aqueles que adoram roteiros românticos…

Visitamos a região por 3 dias, tempo ideal para explorar bem as vinícolas e os maravilhosos restaurantes.

Nosso ponto de partida foi a cidade de Napa onde nos hospedamos no hotel “SPRINGHILL SUITES MARRIOTT”muito bom, confortável e um ótimo café da manhã.

http://www.marriott.com

http://www.marriott.com

Dividimos nossa viagem por “vinhos”, o primeiro dia para tintos e brancos, o segundo dia para espumantes e o terceiro para repetir o que mais gostamos ou conhecer outras vinícolas.

Como estávamos fazendo uma viagem de carro pela Califórnia (meu marido e eu), acabamos adotando a estratégia de revezar a direção, mas no final quem mais dirigiu fui eu. Existe uma série de tours que levam os turistas de vinícola em vinícola, mas definitivamente não serve para nós, gostamos de estar livres… sem compromissos…

Vale a pena lembrar que dirigir sobre influência de álcool na Califórnia é considerado uma ofensa grave e rende ao infrator cadeia logo na primeira ocorrência e esta varia de 96 horas à 6 meses de prisão.

Não vou comentar sobre cada vinícola visitada, apenas vou citar as que valem a pena conhecer na minha opinião.

 

Primeiro dia:

Como já disse, dia de tintos e brancos, e eu como apreciadora da uva ZINFANDEL, dei especial atenção a ela.

Vinícolas visitadas :

Almoçamos no bistro “DON GIOVANNI”, Fantástico!!! Onde experimentei o melhor Zinfandel da viagem: Seghesio, da vinícola de mesmo nome.

www.bistrodongiovanni.com

www.bistrodongiovanni.com

Neste dia jantamos no restaurante do chef Michael Chiarello, o Bottega Ristorante, localizado em Yountville. É o lugar ideal para os amantes de vinho apreciarem os inventivos pratos do Chef com forte influência italiana. Tudo PERFEITO!!! Requer reserva com bastante antecedência.

http://www.botteganapavalley.com/

http://www.botteganapavalley.com/

Segundo dia :

Oba!!! Dia de Espumantes!!! E disso eu entendo bem!!!

Pegamos a estrada novamente (HWY 29), e partimos rumo às perlages (borbulhas do espumante). Fizemos esse passeio em janeiro e as vinhas estavam todas amarelas por causa das flores das mostardas que são plantadas nos pés das parreiras… a paisagem fica linda… indescritível…

As vinícolas que escolhemos foram:

Vinícola V. Sattui, produz vinhos de variados tipos de uva e possui venda direta ao consumidor. Além disso, é famosa por sua Cheese Shop & Deli, onde você pode comprar pães, queijos , saladas, sanduiches e outras coisinhas para fazer um piquenique. Ao redor da loja existe uma área perfeita para isso. É uma das melhores opções no vale para comidinhas rápidas.

Como estávamos com reserva para o almoço no Wine Spectator at Greystone, comprei mostardas, queijos e mais algumas delícias para fazer uma degustação no hotel à noite.

O restaurante Wine Spectator at Greystone pertence ao Culinary Institute of America, e fica em Santa Helena. Comida realmente muito boa, vale a visita, seja para almoço ou apenas um lanchinho.

 Comparada a Yountville, St. Helena parece uma cidade grande, apesar de só ter uma rua. Yountville é ainda menor, mas muito bonitinha. Santa Helena é um dos lugares com a maior concentração de restaurantes estrelados dos Estados Unidos. A culpa disso é de Thomas Keller, que tem três restaurantes ali.

Terceiro dia :

A essa altura você já misturou um pouco o que bebeu e aonde bebeu… só não consegue esquecer o que era realmente ruim… No meu caso o Zin (zinfandel), meu preferido, corria pelas minhas veias…

 Nesta dia visitamos:

 Para finalizar, jantar no Bouchon Bistro do chef Thomas Keller, que executa nesse bistrô receitas francesas tradicionais. Reserve com antecedência, é perfeito.

Endereços :

SPRINGHILL SUITES MARRIOTT

101 Gateway Road East – Napa

Califórnia

BISTRO DON GIOVANNI

707-224-3300
4100 Howard Lane, Napa, CA 94558

BOTTEGA RISTORANTE
www.botteganapavalley.com
V Marketplace
 6525 Washington Street, A9
 Yountville, CA 94599

CHEESE SHOP E DELI

1111 White Lane (at Hwy 29)
St. Helena, CA 94574
707-963-7774

BISTRO BOUCHON

www.bouchonbistro.com

Yountville

707-9448037

WINE SPECTATOR AT GREYSTONE

CIA at Greystone Restaurants
2555 Main Street
St. Helena, CA 94525
Phone: 707-967-1010

Gramado Zoo

Placa Fauna Brasileira

Gramadozoo

Por Fabiana

Nesse final de semana, visitamos o zoológico de Gramado, na Serra Gaúcha.

Já tínhamos ido quando o nosso filho era bem pequeno, estava com 1 ano. Na época, adoramos e ele curtiu muito, do jeito dele.

Agora, um pouco maior (4 anos), a experiência  foi diferente pois ele já entende mais sobre os bichos. Foi uma manhã de domingo deliciosa! Recomendo a todos esse passeio.

Para começar, um pouco sobre o zoológico.

Ele foi inaugurado em 2.008, trazendo um novo conceito para o segmento; ao invés de jaulas, vidros blindados e enormes viveiros de imersão reproduzem com fidelidade o habitat natural do bichos. E olha que são muitos! Cerca de 1.500 animais vivem no zoo.

Para chegar ao zoo, pegue o sentido Porto Alegre (RS 115). Logo depois do pórtico da cidade de Gramado, você verá a entrada do zoo. Se vier de Porto Alegre, fica antes do pórtico de Gramado.

Valores: você paga o estacionamento e os ingressos. Na foto, valores pagos em Maio/2.013.

Assim que se entra propriamente no zoo, é passado um filme sobre as normas de segurança. E saindo da sala de vídeo, a melhor parte (para a nossa família): você estará dentro de um grande viveiro, com várias espécies de pássaros, como as araras gigante azuis, tucanos, papagaios. Todos super “simpáticos”. Eles vêm, pousam em você, ficam bem pertinho. É uma delicia! Lembro-me da primeira vez que fomos e o nosso filho ficou no carrinho. Quando olhamos um tucano estava “comendo” a perninha dele. Deve ter sido bem de levinho porque ele nem chorou, mas a marca ficou um bom tempo…

Saindo do viveiro você anda pela mata, vendo placas de direção e informações sobre os animais, como essa da foto que explica que no zoo só tem animais da fauna brasileira. O percurso todo tem 1.200 metros. E em alguns você encontra “comidinhas” para dar para os animais. É só pegar e pagar no final, na lojinha do zoo. Foi a parte que meu filho mais gostou: alimentar as emas, os patos, as tartarugas, os pássaros. É muito divertido e eles ficam bem pertinho da gente.

Alguns animais têm horário para comerem. Como é o dos pingüins. Que coisa mais fofa é a refeição deles! Vale esperar pelo horário. Eles saem todos em fila (sim!!!) da piscina e comem de 2 em 2. Super educados!

As onças também têm um horário para se exercitarem – pena que não conseguimos assistir.

A lanchonete, em formato de oca indígena, fica na metade do percurso. Dá para descansar e comer ou beber alguma coisa.

O zoo conta ainda com o passeio noturno, que tem que ser agendado. O legal desse passeio é que você consegue ver os animais de hábitos noturnos, porque durate o dia estão dormindo em suas tocas. O passeio é guiado e você leva uma lanterna! Com certeza vamos fazer isso… no verão porque agora está muito frio por aqui!

Bibbidi Bobbidi Boutique

Faixa de Princesa

Bibbidi Bobbidi Boutique

 por Angélica

Sem dúvida uma experiência única!

Tive o prazer de passar por isso com minha filha, que na época estava com 6 anos, graças a um presente dado pela minha irmã e meu cunhado. Como eles diziam: “só se vive uma vez, não sabemos se quando ela voltar aqui ainda acreditará em contos de fadas”.

A Bibbidi Bobbidi Boutique é um salão de beleza, onde as meninas, de 3 a 12 anos,  podem ser transformadas da cabeça aos pés em pequenas princesas por uma Fada Madrinha em treinamento.

Primeiramente você escolhe o local onde quer fazer a transformação. Lembre-se, existem duas Bibbidi Bobbidi Boutique, uma fica em Downtown Disney e outra dentro do castelo da Cinderela no Magic Kingdom, onde foi feita a transformação da minha filha.

O mais importante e fundamental: tem que fazer a reserva com 6 (seis) meses de antecedência, mas são 6 (seis) meses mesmo, 180 dias, não adianta tentar na véspera da viagem ou entrar na fila do parque, você não irá conseguir (pode até dar sorte, mas ainda não conheci ninguém). A reserva é feita pelo telefone (407) 939-7895, a Bibidi Bobbidi não dispõe de reservas por internet. Caso não fale inglês, pode solicitar o idioma espanhol. AH! quem atende o telefone é a fada madrinha!

Quando chega o grande dia, você vai até o local escolhido, na hora marcada. Escolha entre as 4(quatro) opções de pacotes para a transformação da sua princesa:

Coach Package – inclui penteado, maquiagem, faixa princesa e jóia facial por US$ 54.95

Crown Package - inclui cabelo e maquiagem, pintura das unhas, faixa princesa e jóia facial por US$ 59.95

Castle Package – inclui cabelo, maquiagem, pintura das unhas, faixa princesa e jóia facial, uma fantasia completa de uma princesa (à escolha da menina) com direito a vestido, coroa, varinha e sapato. Nesse pacote já está incluso uma sessão de fotos e um kit contendo uma foto 15×21 cm e quatro fotos 10×15 cm em uma linda pasta. O preço inicial desse pacote sai por volta de US$ 189.95, dependendo da fantasia e acessórios escolhidos.

Dica: O pacote de fotos pode ser adquirido em qualquer um dos pacotes, mesmo que não tenha escolhido o completo. O valor é pago a parte.

Todos os pacotes serão acrescidos de taxa (que na Flórida é de 6,5%).

Além disso todas as crianças ganham uma sacolinha contendo tudo que foi usado na sua produção.

Uma dica que vale ouro: prefira comprar sua fantasia fora do parque, sai muito mais em conta. Na época eu comprei pelo site da Disney Store e a fantasia estava com 60% de desconto, vale a pena pesquisar no site ou comprar no supermercado mesmo, tem aos montes. Mas se você for comprar dentro dos parques, em qualquer loja, o valor é o mesmo da Bibbidi Bobbidi Boutique.

Depois da escolha do pacote, você ganha um cartão, referindo sua filha como princesa. Ele é rosa e vem escrito “Princess Julia”, no caso da minha filha veio assim.

Depois eles te dão um folheto com os tipo de cabelos que eles fazem, não precisa escolher na hora, pode pensar um pouco, só quando  senta na cadeira da fada madrinha é que você tem que dizer qual vai querer.

Depois eles te levam para trocar de roupa em um vestiário real. Se você comprar sua roupa lá, a roupa já estará te aguardando dentro dele, caso contrario, você entra com a criança e ela se arruma, sem problema algum.

Feito isso, sua fada madrinha te leva até sua cadeira. Elas colocam um avental azul para proteger a roupa. É nessa hora que você irá dizer qual cabelo escolheu. Existem 3 tipos de penteados: um coque do tipo bailarina, um penteado com aplique comprido da cor do cabelo da menina ou um aplique colorido bem arrepiadinho. Minha filha escolheu o do aplique.

Preparação

Eu fiz o pacote Coach Package, ela fez o cabelo, depois a maquiagem, e por fim a fada madrinha entrega um protetor facial de acrílico para a criança segurar, para proteger o rosto e aí  vem o grande momento: a fada madrinha balança sua varinha de condão por cima da cabeça da criança falando as palavras “Bibbidi, Bobbidi Boo, que todos os seus sonhos se tornem realidade”, enquanto isso uma chuva de glitter cai sobre a cabeça da criança , como se fosse pozinho mágico. Muito linda essa parte!

Pozinho mágico

Logo depois é colocada a faixa de princesa, aí a fada pede para ela fechar o olhos e a vira para o espelho para ser revelada sua transformação. Detalhe: toda a transformação é feita com a menina virada de costas para o espelho.

Faixa de Princesa

Lembre-se: cartão de crédito é necessário para garantia da reserva. Se você cancelar antes de 24 horas da data marcada, nada será cobrado. Se cancelar com menos de 24 horas ou não aparecer serão cobrados US$ 10.00 do seu cartão. Para a boutique do Magic Kingdom é necessário acessar o parque, portanto precisa ter o ingresso.

Reserve de 30 a 60 minutos para a produção toda. E mais uns 30 minutos, caso tenha adquirido o pacote de fotos. Portanto, já esteja preparado para perder um bom tempo nesse processo. As crianças devem estar o tempo todo acompanhadas de um adulto. No dia, lembro-me de termos ficado quase 2 horas…

Meninos também são bem vindos. Existe o pacote The Knight Package, onde o menino pode se transformar em príncipe, com direito a penteado colorido e uma espada por US$ 15.95.

Sem dúvida é um experiência única e muito emocionante. Vale cada minuto de ligação e cada segundo da transformação. Minha filha saiu de lá tão satisfeita que por fim ela não tinha nem reação. Ficou encantada e já disse que, quando voltar, irá fazer novamente, só que desta vez será a Bela.

Bibbidi Bobbidi Boutique

Cochabamba, Bolívia

Cochabamba

por Fabiana

Cochabamba, para quem não sabe, fica na Bolívia e significa “entre lagos”. Foi fundada pelos espanhóis e hoje tem cerca de 500 mil habitantes, ou seja, uma cidade de médio porte.

Apesar do narcotráfico, a cidade é relativamente segura, mas fiquem atentos aos passaportes, pois esses sim valem muito!

Nós fomos no carnaval (veja os detalhes no link diário de bordo) e andamos sem problemas por todos os lados. Não saíamos a noite, mas pareceu ser bem tranqüilo.

- Como chegar:

Algumas companhias aéreas fazem o trecho Guarulhos-Cochabamba. Entre elas a TAM, Aerolineas  e BOA. Nós fomos por essa ultima, num vôo direto. Na volta, fizemos uma escala.

O aeroporto é grande, bem sinalizado. Só fiquem atentos porque tem muita fiscalização de bagagens. Alem do raio X, as bagagens de mão são sempre abertas e revistadas, 100%.

Comer e beber:

É considerado o centro agrícola do país, graças aos campos férteis e ao clima. Lá também é o melhor lugar para se comer a comida típica do país.

Os salteñas (pastéis de massa de farinha de trigo), o silpancho (carne de boi com arroz, batata e salsa), a lapine (carne com milho) e as trutas do Lago Titicaca são bons exemplos.

Acho que só experimentei a lapine, mas me lembro de ter comido uns docinhos que uma senhora vendia na rua. Tentando explicar, eles pareciam aqueles amendoins glaçados no açúcar, branquinhos. Porém ao invés de amendoins ou amêndoas, eram sementes de erva-doce. A barraquinha era suja, a senhora que vendia não tinha noção nenhuma de higiene e eu super fresca. Mas tive que experimentar e amei! Arrependo-me de não ter comprado muito…

A bebida típica é o chá de coca, em virtude da altitude. No nosso hotel tinha no café da manhã, em saquinhos. Comprei no supermercado e trouxe para o Brasil. Sempre que estou cansada tomo um e fico com uma energia! Mas não encontrei as famosas folhas de coca. Queria ter experimentado elas, mascando, para saber o sabor. O sabor do chá de saquinho se assemelha muito ao mate de fazer “chimarrão”.

Para os não apreciadores de comida típica, tem Mc Donald’s, Burger King, Havanna Café… podem ir tranqüilos. Eu mesma comia quase todos os dias em um restaurante oriental…

- Passear:

O Palácio Portales, ao norte de Cochabamba, construído em estilo francês, abriga hoje um museu e é rodeado de belos jardins, aberto ao público. Infelizmente quando eu fui, não sabia desse museu. Bom motivo para voltar…

No lado sul da cidade, encontra-se a Colina de São Sebastião. Foi lá que, em 1.812 cerca de 500 mulheres lutaram contra os colonizadores. Todas morreram e em homenagem, construíram um monumento.

Mas essa região não é famosa por isso e sim pela imagem de Cristo. Foi inaugurado em 1.993, tem 40 metros de altura e é o mais alto do mundo (4 metros maior que o nosso Cristo Redentor!).

Lembro que subimos de teleférico. Foi uma delicia! O primeiro passeio do meu pequeno. Do alto, vê-se toda a cidade. Vale a pena!

Ali pertinho está a Lagoa Alalai. Mais de 100 espécies de aves chegam à lagoa durante o ano e recentemente li que o local será transformado num complexo.

Só conheci a lagoa de passagem.

Lagoa Alalai

Outra atração é a “cancha”, um grande mercado a céu aberto, que atinge 20 quarteirões  e vende de tudo, de cereais a eletrodomésticos.

Lembro bem que era carnaval e pelo o que eu entendi os moradores fazem um “pratinho” de oferendas com incensos, figuras, grãos, etc., que ficam queimando na porta das lojas, das casas. Todo o mercado estava tomado pela fumaça dessas “oferendas” e você podia “montar” a sua. Por todo lugar do mercado se via para vender.

O mercado, como todos os mercados, é sujo, cheio de gente, cheiros e costumes diferentes. Já disse, sou fresca, mas adorei conhecer o mercado. Pena que não encontrei as famosas folhas de coca para mascar…

No centro da cidade fica a Praça Colón e a Praça 14 de Setembro. Nessa última está o prédio da prefeitura e a Catedral Metropolitana. Nela ficam vários vendedores ambulantes, vendendo milho para dar aos pombos. Então você já pode imaginar o “estado” da praça… cuidado com as cabeças! Mas por outro lado, vale a pena visitar a catedral, que é lindíssima. Ela combina traços de estilos neoclássico e barroco mestiço.

Catedral Metropolitana

Praça 14 de Setembro

– Compras

A cidade tem shopping (viva!) mas está bem longe dos nossos.

O legal é passear pelas ruas da cidade, andar no comércio local. Em qualquer lugar pode-se trocar os dólares americanos pelos bolivianos, então não se preocupem com o dinheiro.

Lembro de ter comprado lindos cachecóis (ou mantas) de pêlo de lhama e também muito artesanato. Super baratos! Mais um arrependimento: deveria ter comprado mais.

Nas ruas existem vários ambulantes, que vendem de tudo. Foi assim que comprei o melhor incenso do mundo (e eu nem gosto do cheiro de incenso).  Estava passeando e senti um cheiro delicioso, parecido com os de igreja (logo irão perceber que sou fã de igrejas…). Procurei e vi um rapaz meio hipponga com um monte de folhas e uma pedra onde queimava o incenso (sim ele queimava o incenso numa pedra somente). Perguntei qual era e ele fez a mistura, explicando pra que servia cada uma. Juro que não sei mais, mas lembro que, resumindo, era para purificar. Tenho o meu até hoje! O cheiro é perfeito!

Para os mais “urbanos”, a cidade tem todas as lojas de marcas como Croc’s, Carter’s, Benetton… Fiz a festa para o meu filho!

- Ficar

Infelizmente em Cochabamba (e na Bolívia de um modo geral) não tem os grandes hotéis de rede. Mas tem hotéis e apart-hotéis muito bons.

Nós ficamos no Luxor Apart Hotel, bem diferente do de Las Vegas (detalhes no diário de viagem) e, apesar de simples, nos atendeu muito bem.

- A saber

Tome cuidado com a alimentação. Os “padrões de higiene” de lá são bem diferentes. Evite comer na rua.

Para evitar os efeitos causados pela altitude (2.574 m), é recomendado comer alimentos com açúcar e tomar aspirina ou um medicamento chamado “Sorojchi Pils”, vendido em qualquer farmácia.  São pílulas de cafeína e ácido acetilsalicílico, que dilatam os vasos do pulmão, facilitando a respiração. Mas quem tem problemas de estômago deve tomar cuidado.

Ou, como já disse, tomar chá de coca, que não é alucinógeno, não causa dependência e tem em todo lugar para vender.

E, para terminar, você se sentirá em casa. Cochabamba abriga uma grande faculdade de medicina, com o custo anual equivalente ao mensal daqui.

Quando estive lá conheci vários brasileiros, assim, na rua, no supermercado, nas praças. Bem gostoso!

Capa do site

mala

Texto de apresentação do site…